sexta-feira, 18 de junho de 2010

As Sete Igrejas e o Testemunho do Senhor - Romeu Bornelli


As Sete Igrejas e o Testemunho do Senhor
Continuação.
15 03 2009 (Arapongas – PR)
Parte 2
Irmãos, não é por motivo qualquer que nós temos esse ensino espúrio no meio da cristandade, chamado teologia da prosperidade. Esse é o instrumento do diabo no meio da cristandade, sabe por que? Porque o diabo quer tentar através dos mestres e profetas da prosperidade nos dizer que todo o sofrimento provém do diabo e que Deus é um Pai tão amoroso que para nós, aqui na nossa história terrena, tudo o que Ele quer para nós, são caminhos de delícia, caminhos de paz, caminhos sem tribulação, caminhos de rosas. Toda aflição é do diabo. Alguns chegam a dizer que ganhar salário mínimo é do diabo também, que Deus, sendo um pai rico, Ele quer que todos os seus filhos sejam ricos e prósperos. Não é assim? Isso é contrário à palavra de Deus e imagino que Pedro se ele pudesse ouvir essas coisas, ele iria rolar no túmulo, porque quando ele escreve as suas epístolas, ele diz exatamente isso. Ele fala forte a favor do sofrimento dizendo que é o caminho do sofrimento que vai produzir glória. No primeiro capítulo da epístola dele ele diz que é como um ouro. Vocês são ouro, mas são ouro impuro. O ouro está sendo refinado e o valor da vossa fé, mais refinado do que ouro depurado, (1 Pedro 1:7) ele vai redundar em louvor honra e glória na revelação de Jesus Cristo. Lembra o primeiro capítulo? A quem vocês não vêem mas amam, porque embora não vendo exultam com alegria indizível (1 Pedro 1:8) e cheia de glória. Então Pedro procurou nortear os irmãos no caminho do sofrimento que ele conhecia muito bem. Então, quando ele conclui a epístola, sabe o que é que ele fala no cap. 5? 1 Pedro 5:12 Por meio de Silvano, que para vós outros é fiel irmão, como também o considero, vos escrevo resumidamente, exortando e testificando, de novo, que esta é a genuína graça de Deus; nela estai firmes. Já pensou nas palavras? Pedro falou de sofrimento a epístola inteira e fala assim: esta é a genuína graça. “Oh Pedro. Você está sendo tão duro!” É assim que a graça se manifesta. Essa é a genuína graça de Deus. E o que mais que fala nesse verso? Nela estai firmes. 1 Pedro 5:12 ...... exortando e testificando, de novo, que esta é a genuína graça de Deus; nela estai firmes. Nela estai firmados, porque o Deus de toda graça, que em Cristo vos chamou para a sua eterna glória, graça e glória são termos que Pedro coloca junto nesse epístola - o Deus de toda graça que em Cristo vos chamou para a eterna glória, - glória é manifestação - depois de terdes sofrido por um pouco, Ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar. A Ele seja a glória pelos séculos dos séculos. É assim que ele termina a sua epístola.
Você vê irmão, então o que é que o Senhor, como Sumo Sacerdote, está fazendo no meio desses candeeiros? Espevitando e colocando óleo. Um trabalho digamos, com um lado negativo, o que precisa ser removido de nós e o outro lado o próprio trabalho positivo: enchei-vos do Espírito. Esse é o óleo. Nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscência. Essa é a finalidade do trabalho da espevitadeira que faz o trabalho da cruz, que faz o trabalho da palavra de Deus, penetrando em nós, e dividindo o que é de nós e o que é do espírito, alma e espírito, juntas e medulas. Esse é o trabalho da palavra. E o Senhor faz isso, o trabalho da cruz, não apenas pela palavra. Também faz pelas circunstâncias, providência. Então cuidado quando você nega o trabalho providencial de Deus na sua vida, porque é como dar coice em aguilhões. Você vai se ferir e não vai entender a vontade do Senhor. Vai atrasar o que Ele quer para a sua vida, ou você acha que não pode atrasar? Alguns acham que não. Nada do que pode estar no plano de Deus pode ser atrasado. Pode sim. Ele está esperando a sua igreja há dois mil anos. Pedro quando conclui a sua segunda epístola ele diz que nós não devemos apenas não esperar, mas devemos apressar a vinda do Dia de Deus. Lembra? Como que nós podemos apressar a vinda do Dia de Deus? Como? Respondendo àquilo que o Espírito Santo tem nos falado. Essa é a tônica da carta às sete igrejas: quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. E Hebreus 3? Hoje se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração.
Irmãos, a palavra de Deus diz que a jornada de Sinai até a fronteira do Jordão é uma jornada de onze dias. Acho que seria muito difícil para um povo com talvez uns três milhões de pessoas fazer essa jornada em onze dias. Mas digamos então que esse trabalho inicial tenha sido a intenção do Senhor de levar aquele povo estação após estação, até Cades-Barnéia. Eles chegaram lá sabe com quanto tempo? Um ano e meio. Exatamente. Quando eles chegaram em Cades-Barnéia, os espias foram enviados e os irmãos sabem o que é que aconteceu. Tiveram que voltar para o deserto e andar mais quanto? Trinta e oito anos. Isso estava no propósito original de Deus? Esse era o desejo de Deus para aquele povo? Sim? Está claro que não irmão. O desejo era que eles se apossassem da palavra do Senhor e entrassem na terra, com um ano e meio de jornada, mas então o Senhor na sua bondade, Ele não afastou a sua arca do meio deles. Eles foram na sua obstinação, mas o Senhor foi na sua tolerância. O Senhor foi na sua longanimidade, tratando com aquele povo, mas não confundamos os desejos de Deus com as permissões de Deus. Elas são muito diferentes. Então nós podemos apressar o dia da vinda de Deus, respondendo ao que Ele tem nos falado.
Então o que é que nós vemos aí em Apocalipse, vou colocar esses sete termos para nós meditarmos um pouco. O que é que o Senhor busca nas suas igrejas? Nós não vamos ler nada a respeito de nenhuma delas. Se você mantiver a sua Bíblia aberta, enquanto compartilhamos você pode detectar aí, onde estão os versos. Primeira carta o Senhor escreve a Éfeso. Sabe o que é que o Senhor busca em Éfeso? Se você dar uma palavra para Éfeso, qual palavra você daria? Amor. Desejável é o significado da palavra Éfeso. Mas o que é que o Senhor buscava em Éfeso? Amor. Tenho porém contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Essa palavra primeiro, “protos”, não significa primeiro em termos de tempo. Significa em termo de qualidade. Na verdade significa ambas as coisas. Então não é que o Senhor queria que a igreja olhasse para trás com aquela visão saudosista: “Ah! Quando eu conheci o Senhor; Ah aquelas obras lá do tempo de trás”. Não é tempo no sentido de quantidade. Tempo no sentido de qualidade. Pronton. Uma tradução melhor aí seria primazia. Tenho porém contra ti que abandonaste a primazia do teu amor. De alguma maneira eles trocaram; o amor deles para com o Senhor foi ofuscado por outras coisas que nós não sabemos quais. Outras coisas, porém, foram mantidas e o Senhor não deixou de nominá-las. Elas eram importantes. Labor, perseverança, boas obras, ortodoxia, provaram falsos apóstolos e acharam que alguns eram mentirosos - não é? - tudo isso tem o seu lugar de importância. O Senhor colocou isso aí na carta, mas são tão secundários diante deste foco, como compartilhamos ontem lá em Londrina, “O Caminho do Amor”. Você vê? O caminho do amor foi a primeira coisa que o Senhor buscou na primeira igreja. Tenho porém contra ti, abandonaste a primazia do teu amor por mim, primeiro amor. Então o que é que o Senhor busca como luz de candeeiro. O que é que reflete sua vida, natureza e glória em primeiro lugar e que ele quer na sua igreja? Amor. Que nós amemos a ele e que nós nos amemos uns aos outros, como compartilhamos ontem.
A segunda igreja, a igreja em Esmirna. Qual seria a palavra que nós daríamos a essa igreja? Eu acho que está bem claro no versículo 10, parte final, quando o Senhor exorta o que é que Ele está buscando dela: ser fiel. Então o que mais na nossa vida como igreja reflete a vida, a natureza e glória de Deus? Fidelidade. Percebe que fidelidade é um pouco diferente de fé? Fé é aquilo que você crê. Fidelidade é você manter na prática, na experiência, na confissão, na conduta, aquilo que você crê. Você é fiel a. Fidelidade. Então isso é mais uma coisa que o Senhor busca na sua igreja. Ele quer que nós sejamos fiéis, não negociemos, não abandonemos, não retrocedamos: problema dos hebreus, retrocesso, em tudo aquilo que Ele nos tem já revelado, confiado. Irmão, é um depósito. Ele tem confiado depósitos à sua igreja. Se nós não somos fiéis, nós não podemos brilhar com a luz do candeeiro. Nós perdemos o que o Senhor deposita. Observe a importância disso. Você vê? Então fidelidade é a segunda expressão. Não perca de vista que tudo isso toca o testemunho do Senhor entre nós. Nós vamos colocar sete palavras. Se você ajuntar as setes, vai ver que são necessidades essenciais de que a igreja mantenha para que a vida, a natureza e glória do testemunho do Senhor seja mantido entre nós. Primeiro lugar acima de tudo: amor. Nisso conhecerão todos que sois os meus discípulos. Nisso. Qual é esse “isso”? Se tiverdes amor uns com os outros. Então amor ....fidelidade. Fiéis ao depósito, à quantidade de luz que o Senhor nos tem dado. Não retrocedermos, não negociarmos, não abandonarmos.
Terceiro ponto, igreja em Pérgamo. Nós sabemos que Pérgamo significa união, ou casamento. Muito interessante. Quando o Senhor se apresenta a essa igreja, não é a toa que ele se apresenta como aquele que tem a espada afiada de dois gumes, porque Pérgamo significa que algo foi casado, algo foi unido e aqui no caso significa união entre a igreja e o mundo. A igreja mundanizada e o Senhor se apresenta a ela como tendo uma espada afiada de dois gumes. Lembra o que Hebreus fala dessa espada? A palavra de Deus, viva e eficaz, mais afiada do que qualquer espada de dois gumes e penetra até o ponto de dividir alma de espírito, juntas de medula. Então o Senhor apresenta a essa igreja dizendo que a minha palavra é uma espada afiada de dois gumes que vai dividir, separar no meio de vocês, o que tem de ser separado. O que é que tinha que ser separado em Pérgamo? Igreja e o mundo.
Irmãos, nós temos sofrido muito com esse assunto. Nós como igreja temos importado conceitos do mundo. Quer um exemplo? Psicologia. Métodos psicológicos. Isso é o mundo que tem sido trazido para dentro da vida da igreja. Pastores e mais pastores no nosso país, tem recebido convites para fazer treinamento com psicólogos, treinamentos de laboratório, de eloqüência, de métodos de manipulação de massa e coisas desse tipo. E não é um mundo para o mundo. É o mundo para aqueles, pelo menos, que professam ser servos do Senhor, os representantes do Senhor no nosso país. O Senhor deseja separar o mundo da igreja em todos os aspectos. Quer outro exemplo? Música. Muito da nossa música tem sido importada do mundo. Quando nós vemos alguma forma de reunir e não estamos aqui de forma nenhuma criticando irmãos, irmãos são irmãos, nós devemos amar e servir os irmãos, independente de quem eles são e onde eles estão - nós não estamos falando de irmãos, estamos falando de formas - então muitas vezes você vê aqueles palcos, plataformas mais altas, montados na frente com a banda toda lá na frente, porque é um show que vai ser dado. É show mais reunião, é show mais palavra de Deus. Então irmãos, isso não é do agrado do Senhor. Essa não é a maneira da igreja se reunir, na simplicidade e na pureza de Cristo que foca Cristo, que tem Cristo como centro, mas essas coisas estão acontecendo não no mundo, mas dentro do cristianismo professo. Então às vezes nós temos facilidade de olhar para isso e condenar, mas nós não temos visto desse conceito tem penetrado em nós, no nosso meio. Psicologia é um exemplo e música é outro exemplo. Maneira de vestir é outro exemplo. Modas. De alguma maneira nós achamos que preservando o nosso estilo de vida, o mais próximo possível do mundo, nós iremos ganhar o mundo. Se nós formos muito diferentes do mundo, nos vamos assustar o mundo. Nós precisamos atrair o mundo que nem um anzol com a isca. Não é esse o propósito de Deus.
Irmão, quando o Senhor foi lidar com Sodoma e Gomorra, Ló, que inicialmente que havia saído com Abraão, Ló estava lá dentro de Sodoma e Gomorra - olhe onde Ló foi cair. Será que era intenção de Deus que Ló fosse para lá? Não. Quando Abraão falou com ele para que escolhesse para onde ele queria ir, pois nós temos muito gado, muitos pastores e nós estamos brigando. Escolhe o teu caminho. Se você for para a direita, irei para a esquerda. Palavra diz em Gênesis 13 que Ló levantou os olhos e viu as campinas do Jordão. O que é que ele pensou? “Eu tenho muito gado. São as pastagens mais férteis. É para lá que eu quero levar o meu gado”. Ló então escolheu segundo o ponto de vista natural. E lá diz a palavra que ele foi armando as suas tendas até Sodoma, onde ele foi cair, a cidade mais ímpia daquele tempo. Ló estava misturado com aquela coisa toda, embora ele no seu coração ele se afligisse, que é o que Pedro nos diz. Aflito mas lá dentro. E quando o Senhor foi falar dos seus planos, na sua mente, no seu coração, com relação a Sodoma, por que é que Ele não falou com Ló que estava lá dentro? Por que? O Senhor foi falar sobre o que Ele ia fazer com Sodoma, lá na tenda afastada de Abraão, lá nas montanhas. Ele passou pela tenda de Abraão, aqueles anjos passaram por lá, e um Anjo com “A” maiúsculo, que é a própria manifestação pré-encarnada do Senhor Jesus, teve comunhão com Abraão dizendo que iria julgar aquela cidade. Quanto mais nós nos mantemos afastados do mundo para o Senhor, mais o Senhor vai nos usar como benção para o mundo. Não é quanto mais nós formos parecidos com ele(mundo). É quanto mais diferentes nós formos dele, quanto mais separados para Cristo. Eu considero essa questão de Abraão e de Ló, através disso eu penso que nós vemos o que o Senhor queria fazer em Pérgamo, com essa espada afiada de dois gumes. Não tenha medo de oferecer ao Senhor tudo aquilo que você tem tido um senso interior que está ferindo a Ele na sua vida. Às vezes ir a um clube está ferindo a Ele na sua vida. Às vezes tem um tipo de lazer, em certo dia, em certo tempo, de certa forma que está ferindo a Ele. Sabe o que vai acontecer se você não render isso a Ele? Você vai atracar o seu barco e deixar de prosseguir no pleno conhecimento de Cristo, porque você tem dado mais valor a coisas que não são, que são secundárias. Você acha que isso é muito forte? Não. Eu acho que isso é muito fraco, porque quando você olha o que o Senhor fez no passado, por exemplo, entre os irmãos que foram chamados de puritanos. Sabe por que eles foram chamados de puritanos? O título é pejorativo, porque o mundo olhava para eles e falava que aquele povo é louco. “Como é que pode viver daquela maneira? Como é que pode viver sem beber, como é que pode viver sem as tabernas, como pode viver sem isso e sem aquilo. Esse povo é louco. São os puritanos”. Foi o nome que deram a eles, porque o estilo de vida daquele povo era tão diferente daquele mundo. Você sabe irmão, que o movimento puritano, se é que podemos chamar assim, foi um dos passos que o Espírito Santo deu para manter verdades que se não fossem mantidas, hoje nós não estaríamos aqui. Percebe isso? É como o Espírito Santo caminhando. Ele dá um passo na reforma, dá outros passos antes da reforma, dá passos no movimento puritano, dá passos no avivamento do século 18, vai dando passos. Dá passos com aqueles irmãos na China e hoje nós estamos aqui, nos ombros desses homens e mulheres de Deus, porque eles se mantiveram separados para Deus e hoje nós achamos difícil considerar um tipo de ambiente, de amizade ou de lazer que nós temos ... Sabe o que isso reflete? Que o nosso Senhor tem um valor muito pequeno para nós, muito pequeno. Então que o Senhor nos ajude a considerar o que Ele falou para Pérgamo. Nós precisamos ser uma igreja murada, assim como Ele usou Neemias para restaurar aqueles muros em torno de Jerusalém e sabe para que que o muro serve? Para manter de fora o que tem que ficar de fora e manter guardado o que tem que ficar de dentro. Muro não tem outra finalidade. Então o Senhor nos ajude a recuperar isso irmão.
Mais um passo, lá em Apocalipse, a igreja em Tiatira. Se você olhar para essa próxima igreja. Vamos colocar então uma palavra para Pérgamo. A palavra para Pérgamo então é clara. Separação, santidade, porque santidade nada mais significa do que separação. Então separação é a palavra para Pérgamo. Qual a palavra para Tiatira? O que vai incorporar essa vida, natureza e glória de Deus, o que Ele busca nos seus candeeiros conforme vemos no candeeiro chamado Tiatira? O que é que Ele busca no candeeiro Tiatira? Busca submissão. O que é que estava acontecendo em Tiatira? Em Tiatira eles tinham aquele ensino da mulher que então levava muitos à corrupção. Percebe na Bíblia o que é que significa ensino da mulher? Vamos pensar um pouco sobre isso. O homem na palavra de Deus, sempre tipifica na tipologia bíblica, a verdade e a mulher significa a experiência. Pense sobre isso. Nós precisamos só da verdade? Não. Se nós não temos experiência da verdade, o que vale a verdade? Mas nós podemos ter só experiência? Experiência sobre o quê? Experiência baseada na verdade. Homem e mulher tipificam verdade e experiência. O Senhor criou os dois porque são complementos. Ele quer que conheçamos a verdade e experimentemos a verdade. João 8:32 e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Conhecimento e experiência. Então irmãos usando a mesma figura, na palavra de Deus, Cristo é o sol. A igreja é a lua. Ela não tem luz própria. O que é que acontece na terra quando a lua se coloca na frente do sol? Trevas. Eclipse. Todas as vezes que a nossa pregação é a igreja, o que nós recebemos é a cruz. Todas as vezes que a nossa pregação é a cruz, nós temos é a igreja. Percebe? Então nós não somos pregadores da igreja. “Vem para a nossa igreja; quando eu conheci a igreja a minha vida foi transformada; a igreja é isso; a igreja é aquilo”. Nós não pregamos igreja. Nós pregamos Cristo. Então o ensino da mulher é aquele ensino que chama atenção para si mesmo. Então o Senhor olhou para Tiatira, repreendeu aquela mulher Jezabel, especificamente lá, e buscou nessa igreja submissão. Lembra 1ª Coríntios 11? Cristo é o cabeça de todo homem e o homem é o cabeça da mulher e Deus é o cabeça de Cristo. Então é isso que Ele busca na vida da igreja. Submissão. A igreja não tem ensino. A igreja não tem práticas que sejam dela mesma. A igreja persevera na doutrina de Cristo. Ela não tem a sua própria doutrina. Então submissão é a palavra para Tiatira.
A próxima igreja. Sardes. O que é que o Senhor busca em Sardes? Se você for ver, olhe o versículo 2. Apocalipse 3:2 Sê vigilante e consolida o resto que estava para morrer, porque não tenho achado íntegras as tuas obras na presença do meu Deus. Olhe o verso 1, parte final. 1 ..... Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives e estás morto. Sê vigilante e consolida o resto que estava para morrer. Interessante essa exortação, não é? O Senhor busca na sua igreja vida. Essa é a palavra para Sardes. Eu sei que há uma forma de você abordar essas sete igrejas - eu estou abordando no sentido literal - você pode abordá-la como vemos alguns irmãos fazendo no aspecto profético que é essas sete igrejas cobrindo a história do tempo, a história da igreja. Quem conhece por exemplo o trabalho do irmão Watchman Nee, “A ortodoxia da igreja”, sabe o que é que ele comenta lá. Ele mostra através das sete igrejas a igreja histórica. Mas não é essa a ênfase que eu estou colocando. As igrejas, em primeiro lugar são literais, havia uma igreja em cada uma dessas cidades, e a carta foi escrita para elas, para advertir a elas, porque elas tinham problemas específicos. O aspecto profético é um aspecto acessório. O aspecto literal é o aspecto primário. As igrejas são literais. Então, o que é que o Senhor estava buscando em Sardes? Vida. Porque tens nome de que vives, mas estas morto. Vida. Você vê a importância disso? Vida. Nós conhecermos e andarmos no Senhor como nossa vida. Habitai em Mim, porque Eu habitarei em vós, porque sem Mim, nada podeis fazer (João 15:5). Isso é vida.
A próxima igreja, Filadélfia. O que é que o Senhor busca em Filadélfia? Perseverança é a palavra para Filadélfia. Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação. Sem perseverança - de novo o Livro de Hebreus - nós não podemos avançar no nosso testemunho ao Senhor. Hebreus 10:39 Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma. Hebreus 12:1 ..... corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para Jesus. Como o nosso irmão Hernie compartilhou lá em Londrina. Então perseverança é a palavra para Filadélfia. Lembra do Senhor dizendo assim para os discípulos? Lucas 21:19 É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma. Olhe que lindo esses versos. Perseverança. Ganhareis as vossas almas.
Laodicéia. Qual a última palavra para essa? Tudo dizes. Estou rico, estou abastado, já tenho de tudo. Não preciso de coisa alguma. Nem ao menos sabes que és miserável e pobre e cego e nu. Então aconselho que de mim compres, porque há um preço, para experimentarmos a realidade espiritual. Se você tem tido um ensino da graça desequilibrado, cuidado, porque a graça inclui os fatos de que nós fomos chamados por ela sem mérito para sermos introduzidos no governo. Nunca coloque graça contra governo, porque a graça visa nos introduzir - primeiro - e nos capacitar para experimentarmos o governo de Deus. Pense sobre isso irmão. A graça não tem finalidade nela mesma. A graça visa nos introduzir, porque quem éramos nós? Mendigos. Miseráveis, perdidos. Então nós tínhamos que ser introduzidos pela graça. Não havia outra maneira. A graça vai nos introduzir, número um e no ponto número dois, vai nos habilitar, vai nos dar suporte, pela graça. A graça não é apenas introdução, não é apenas porta: é caminho. Vai nos dar suporte, para quê? Para vivermos debaixo do governo do Senhor. O povo de Israel foi tirado do Egito pela graça: o sangue do cordeiro passado nas portas. Eles não tinham capacidade nenhuma de sair de lá, e foram introduzidos no deserto, no governo de Deus. Eles não murmuraram quando o sangue do cordeiro foi passado na porta. Eles agradeceram pelo sangue. Eles murmuraram quando o governo veio sobre eles no deserto. Nenhum de nós murmura pela graça. Nós murmuramos pelo governo. Mas o Senhor precisa nos introduzir em caminhos de governos, mais profundos: 1 Pedro 3:15 antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração - e não como Salvador - como Senhor, nos vossos corações. 15....estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós. Então a graça visa nos introduzir e nos capacitar para experimentarmos o governo de Deus sobre nossas vidas, porque sem o Seu governo não haverá expressão do Seu testemunho. Então a palavra para Laodicéia é realidade espiritual. Eles estavam fazendo tudo o que deveria ser feito, mas você se lembra muito bem que o Senhor, aquele que é a realidade espiritual - Eu sou o caminho e a realidade e a vida, o verbo se fez carne e habitou entre nós cheio de graça e realidade como diz João. E onde estava essa realidade em Laodicéia? Do lado de fora da porta. A realidade estava batendo na porta. Lá é que estava a realidade. O que é que eles tinham dentro? Irrealidade. Tudo estava sendo feito mas sem realidade espiritual. Eles podiam inclusive partindo o pão, mas sem realidade espiritual. Eles poderiam estar se batizando, mas sem realidade espiritual. Então realidade espiritual era o que Laodicéia não tinha e ela estava de fora, batendo na porta.
Tão amado o nosso Senhor, não é? O Senhor não cruzou o braço e desistiu daquela igreja, mas ele ficou lá fora fazendo assim, batendo na porta. A realidade batendo na porta. Eis que estou à porta e bato. Apocalipse 3:20 Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo. Mas Ele diz: se alguém ouvir a minha voz, a realidade entrará. Eu entrarei e cearei com ele, e ele comigo. Sabe irmão, a minha maneira de ver esse cear, não é ocasional nessa carta. Eu creio que esse cear em primeiro lugar fala dessa mesa, porque acima de tudo, através da realidade espiritual da mesa do Senhor, é que nós podemos provar de um modo tão diferenciado, tão sublime, quem é o nosso Senhor Jesus, em expressão de adoração, em expressão de ações de graça, como nós fizemos clamando ao Espírito Santo que venha sobre nós e que nos traga a realidade espiritual da mesa. Então Ele diz: Eu entrarei e cearei com ele, e ele, comigo. Você vê que tem um preço. Compra de mim colírio (Apocalipse 3:18) ou seja, ora por espírito de sabedoria e de revelação, pois é isso significa comprar colírio. Ore por espírito de sabedoria e de revelação – é isso que significa comparar colírio - para que as escamas dos seus olhos caiam e você veja a sua nudez, sua necessidade. Colírio para ungir os olhos para ver a sua nudez. Depois Ele diz: compre vestes brancas porque isso fala de santidade, testemunho. Veste branca fala disso. Eles achavam que tinham, mas não tinham, porque a realidade é o ponto básico para santidade. Se eles não tinham realidade eles não tinham santidade. Então comprem de mim vestes brancas para vestir e por último Ele diz: compre ouro refinado pelo fogo, ou seja, eles deveriam pagar aquele preço diante do Senhor para experimentar a realidade espiritual.
Irmão, quero concluir então. Quem somos nós esses dias e qual é a nossa posição. Nós queremos ser um povo que na nossa geração expresse o testemunho do Senhor? Ou nós queremos fazer um bezerro diferente? Qual é a nossa intenção? Queremos então quem sabe, fazer um bezerro de seis patas? Qual é a nossa intenção? Que o Senhor nos chame, e nós respondamos a Ele, nos chame de uma forma mais profunda, a busca de realidade espiritual, a respeito de quem Ele é, a respeito do que a igreja é - quem nós somos - e a respeito de tudo o que Ele estabeleceu na igreja. Isso é realidade espiritual. Que busquemos de todo o nosso coração essa realidade. Ela está do lado de fora da porta e deseja entrar no meio de nós. Nós chamemos o Senhor para dentro e saibamos que iremos pagar um preço para isso. Qual o preço? Tudo. Tudo o que você é e tudo o que você tem. Sabe qual o prêmio? Tudo. Tudo o que você jamais imaginou que teria, ou que pudesse alcançar. O prêmio é Ele mesmo dando-se a nós, porque o Senhor se coloca no exato lugar de tudo aquilo que Ele leva à morte nas nossas vidas. Tudo o que Ele leva à morte, Ele se põe no lugar. É assim que Ele nos priva. E que maneira maravilhosa de ser privado, não é? Ele tira aquilo que parece ser tão doce para nós e se põe no lugar daquilo, para que nós vejamos e experimentemos quem Ele é. Que o Senhor nos ajude nisso irmão. Amém.

Nenhum comentário:

Irmãos em Cristo Jesus.

Irmãos em Cristo Jesus.
Mt 5:14 "Vós sois a luz do mundo"